CHUVAS - Áreas de instabilidade que atuam no estado do Rio de Janeiro foram intensificadas no início da noite deste domingo (29) com o deslocamento de um cavado (área alongada de baixa pressão atmosférica) sobre o Oceano Atlântico.
Até às 20 horas (Brasília), as Defesas Civis de Duque de Caxias, Mangaratiba, Mesquita, Nova Iguaçu e Rio de Janeiro haviam confirmado o registro de enxurradas em alguns bairros, porém sem gravidade.

Pluviométricos automáticos mantidos pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) registraram até o período, precipitação de 81 milímetros em Mangaratiba, 80 mm em Mesquita e 77 mm em Nova Iguaçu.
A Defesa Civil da cidade do Rio de Janeiro elevou o nível de monitoramento para o "estágio de atenção" para o risco de alagamentos.

A imagem do radar meteorológico do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) da Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica (Redemet) mostrou no horário, outra carga de chuva, mais forte, avançando a oeste de Duque de Caxias.


Via De Olho no Tempo
30/03/2015
NOVA IGUAÇU - Um homem caiu em um buraco quando passava por uma rua com buracos em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A família pede ajuda para o homem se recuperar.

VEJA O VÍDEO




NOVA IGUAÇU - Uma jovem de apenas 17 anos, moradora de Comendador Soares e um senhor de 41, morador de Austin, bairros de Nova Iguaçu, passaram mal durante uma viagem de trem e, após serem socorridos por passageiros, na chegada a estação do Maracanã, tiveram que aguardar o atendimento médico por mais de 35 minutos. Segundo os funcionários da empresa, a situação é comum. A jovem universitária de 17 anos, sofreu uma crise de asma, na manhã de ontem, durante a ida para a faculdade nas proximidades do Maracanã. 

A universitária, que respirava com muita dificuldade, foi levada às pressas pelos guardas da Supervia para um local da própria estação, mas por falta de uma bomba de oxigênio no local ou qualquer outro tipo de aparato técnico voltado para o atendimento de primeiros socorros, a menina teve que contar com a sorte e aguardar a vinda do SAMU ou do Corpo de Bombeiros.

De acordo com o namorado da Jovem, que não quis ser identificado, o mal estar da moça, que estava sem o medicamento a mais de uma semana, porque o mesmo só pode ser feito por encomenda, foi causado pela má ventilação devido à superlotação da composição. "Ela estava bem, mas do nada começou a reclamar de falta de ar, devido ao calor dentro do trem. Eu não sabia o que fazer. A peguei no colo e subi as escadas pedindo ajuda. Ela se batia tanto que cheguei a pensar no pior" conta o jovem.

Após alguns poucos minutos que a menina já tinha sido "amparada" pelos funcionários da empresa de transporte ferroviário, uma outra vítima chegou carregada pelos outros passageiros. Dessa vez, um homem de 48 anos, que seguia para o trabalho, também teve seu momento de sufoco. Armando Carlos da Silva, reclamava de fortes dores no peito e muita falta de ar. 

Após, constatarem que a situação estava piorando, os guardas da empresa acionaram o SAMU, mas o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência não chegou. Passado mais de trinta e cinco minutos, quando os pacientes já apresentavam uma pequena melhora, os homens do corpo de bombeiros do 11º GBM( Tijuca) chegaram no local e após um interrogatório de quase vinte minutos, levaram os dois passageiro para a CER-Centro, unidade localizada ao lado do Hospital Municipal Souza Aguiar.



Via Jornal de Hoje
28/03/2015
NOVA IGUAÇU - Pais e alunos de uma escola em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, estão revoltados com o atraso no início do ano letivo. Segundo os pais, a justificativa da escola é que o colégio está em obras.


VEJA O VIDEO


Via R7
27/03/2015

NOVA IGUAÇU - Uma palmeira imperial (Roystonea oleracea (Palmae) de 12 metros de altura voltou a ocupar hoje um lugar especial no Paço Municipal de Nova Iguaçu. Ela representa a letra U da grafia atual do nome do município, que nasceu com dois esses e acento agudo na letra U. Atingida por um raio há 4 anos, a palmeira anterior”, plantada no governo do Prefeito Ruy Queiroz, não conseguiu ampliar suas raízes no espaço que lhe foi destinado e acabou morrendo. São, ao todo, nove delas e cada uma representa uma letra do nome da cidade que em 15 de janeiro último comemorou 183 anos.

O secretário de Urbanismo, Habitação e Meio Ambiente, Giovanni Guidone, explica que esse trabalho representa o resgate de uma parte da história da cidade. “Muitos não sabem, mas as palmeiras em frente ao paço tem um significado importante. Existem duas sequências de palmeiras em frente à prefeitura. Uma com quatro palmeiras do lado esquerdo, que representam a palavra “Nova”, e cinco do lado direito, que representam a palavra “Iguaçu”. Esta sexta palmeira era o que faltava para completar o nome da cidade,” afirma Guidone. A ação faz parte do projeto “Iguaçu Mais Verde” , que já plantou mais de sete mil mudas na cidade nos últimos dois anos.

Nova Iguaçu está ganhando um arboreto nas vias de diversos bairros. O próximo local a receber o plantio de palmeiras será no Shopping a Céu Aberto, mais conhecido como calçadão. Recentemente foram plantadas cerca de 110 mudas nas avenidas Amaral Peixoto e Mário Guimarães e nas ruas Getúlio de Moura e Bernardino de Mello.

As árvores, plantadas além de oferecer áreas mais sombreadas, também ornamentam a cidade. De acordo com a estudante Fernanda Lemos, 25, que esperava seu ônibus no ponto, as palmeiras embelezam ainda mais a prefeitura. “As acho muito bonitas. Ainda mais depois de saber desse significado. Não sabia dessa história. É muito interessante e bom saber que estão resgatando e cuidado da história da cidade”, comenta.




Via PMNI
27/03/2015
NOVA IGUAÇU - A Secretaria de Economia de Finanças de Nova Iguaçu publicou nesta quinta-feira (26-03), nos Atos Oficiais, a Resolução 001/2015, que institui a operação fiscal sobre hotéis, motéis, estacionamentos, academias de ginástica e cursos livres. O principal objetivo é combater a evasão, inadimplência e sonegação fiscal.

De acordo com o secretário Luiz Mayhé, a operação já teve início e se apóia em cruzamento de dados com a Receita Federal. As apurações são feitas pelo Núcleo de Inteligência Fiscal, composto por auditores, que participaram durante três dias de um curso de capacitação oferecido pela Receita Federal. “É importante frisar que só após a operação fiscal, que atingirá a todos estabelecimentos, é que teremos um balanço do que pode estar sendo sonegado. Destaco ainda que durante um encontro com mais de 120 contadores, no ano passado, na Unig, informamos que a partir de janeiro deste ano essas medidas fiscais seriam aplicadas. Ninguém foi pego de surpresa”, concluiu Mayhé, observado pelo superintendente de Tributos Mobiliários, Ricardo Barcia.

Luiz Mayhé alerta ainda que antes que a empresa seja notificada, há a oportunidade de o proprietário ou responsável comparecer espontaneamente à Secretaria de Economia e Finanças (Rua Athayde Pimenta de Moraes, 528, na sede da Prefeitura) e regularizar a situação fiscal, ficando excluído assim de penalidades, como por exemplo, apuração do débito por auto de infração e desenquadramento do Simples Nacional (regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicável à microempresas e empresas de pequeno porte) caso esteja incluído), caso esteja incluído nesta categoria. Mayhé acrescenta que a Secretaria solicita também ao Governo do Estado, através de ofícios, informações sobre contribuintes.

Segundo Mayhé, o sigilo fiscal é garantido por lei e os auditores do Núcleo de Inteligência Fiscal não terão contato com representantes de empresas. “Esta medida evita o vazamento de qualquer informação. Coloco-me à disposição de entidades e instituições para organizar encontros e esclarecer possíveis dúvidas sobre a operação fiscal”, finalizou o secretário, destacando que a Secretaria está adquirindo três veículos para facilitar o trabalho de fiscalização.



Via PMNI
27/03/2015
NOVA IGUAÇU - Uma multidão de bicicletas vai invadir as ruas de Nova Iguaçu no dia 1º de maio. A Secretaria de Esportes e Lazer (Semel), com a ACP Promoções e Eventos, realizam a terceira edição do “Pedala Nova Iguaçu”, que reunirá 600 ciclistas de 8 a 80 anos, em um passeio urbano pela cidade, sem caráter competitivo.

A largada está prevista para às 9h na Vila Olímpica do Centro, na Rua Luis de Lima, nº 288, e os ciclistas percorrerão 6 quilômetros até o Centro Olímpico, localizado na Avenida Roberto Silveira, nº 1.725, próximo ao Aeroclube. 

De acordo com o secretário da Semel, Adriano Santos, o “Pedala Nova Iguaçu” é um evento para toda família. “Nosso objetivo é poder oferecer o maior número de eventos esportivos na cidade, tanto para atletas quanto para as famílias. Durante o percurso, as pessoas poderão fazer um passeio seguro e agradável. Para nós, é um prazer apoiar atividades como esta”, afirma ele.

Para participar é preciso se inscrever a partir do dia 2 de abril, na loja Danopé Esportes, que fica na Rua Marechal Floriano Peixoto, nº 1.818, no Centro de Nova Iguaçu. A inscrição custa R$ 20, que dá direito a uma camisa do evento e medalha para quem concluir o percurso. Após a chegada, uma grande festa, com atividades gratuitas de esporte e lazer serão desenvolvidas no Centro Olímpico, dando continuidade ao evento, como torneios de futebol e brinquedos infláveis para a criançada. Haverá ainda sorteio de bicicletas e brindes.



Via PMNI
27/03/2015
NOVA IGUAÇU - Há pouco mais de um mês a dona de casa Nailse Guilhermino Rocha, 62 anos, moradora de Nova Iguaçu, buscou atendimento médico na rede pública de saúde para o esposo, Benedito Gonçalo da Silva, 71. Após Benedito passar vários dias internado na Unidade de Pronto Atendimento do bairro Botafogo, também em Nova Iguaçu, sua transferência para um hospital público teve que ser conseguida na Justiça.

Tudo começou quando o aposentado, morador antigo da Rua Canário, no bairro Santa Rita, acordou sentindo fortes dores nas costas e muita falta de ar. Sua esposa Nailse, buscou socorro na UPA do bairro vizinho, mas mesmo após os funcionários alegarem falta de aparatos técnicos e lotação da chamada sala vermelha (local restrito a pacientes com risco de vida) dona Nailse conseguiu atendimento para o marido. Ele permaneceu na unidade durante dez dias, sendo transferido e internado no Hospital Federal da Lagoa somente após a família conseguir um mandado judicial.

Após passar vinte dias internado na UTI da unidade médica, localizada na Zona Sul do Rio, seu Benedito recebeu alta. Segundo a família, o paciente retornou com a saúde ainda pior. "Meu pai foi para lá de um jeito e quando saiu constava no laudo que ele sofria de edema pulmonar agudo (acúmulo de líquido anormal nos pulmões). Desde que ele saiu da UTI direto para casa, ele não demonstrou melhoras. Vive com falta de ar e fortes dores. Voltei ao hospital no último dia 10, mas eles pediram que eu o levasse de volta, mesmo eu dizendo que meu pai não se aguentava de pé e nós não tínhamos como levá-lo”, relatou Maria Andréia da Silva Inácio, 37 anos, filha de Nailse e Benedito.

Na última terça-feira, por volta das 15h, a situação do idoso piorou. A filha e a neta do casal de idosos pediram socorro ao SAMU, mas não obtiveram êxito. “Nós ligamos para a central do SAMU, mas não deu em nada. O nosso socorro veio de um vizinho. Tentamos levá-lo de carro para o Hospital da Lagoa novamente, mas como ele não estava respirando, resolvemos buscar ajuda no Hospital da Posse. Por sorte, ele conseguiu ser atendido rapidamente”, conta Maria.

Benedito Gonçalo da Silva segue internado no Hospital da Posse. A assessoria da unidade informou ontem que o paciente foi submetido a exames de raio-x e ultrassonografia.



Via Jornal de Hoje
26/03/2015
NOVA IGUAÇU - O tempo parou no bairro de Cabuçu. Moradores da região periférica do distrito sonham até hoje com saneamento básico e asfalto na porta de casa. Além da falta dos serviços públicos primários, alguns moradores da região sofrem também com a falta de água. Segundo os moradores, a situação do local ficou mais agravante após uma obra realizada pela gestão anterior da prefeitura.

A Avenida Mato Grosso e a Rua Manoel Jesus da Silva nunca receberam pavimentação e o esgoto corre a céu aberto. Os moradores relataram que a situação fica ainda pior quando chove. Por não ter asfalto, o pó de terra que forma a rua vira um grande lamaçal que impede o “ir e vir” pelo local. “Nosso local é esquecido. Estamos há anos esperando uma solução do governo que tem como obrigação nos atender. Entra ano, sai ano e continuamos com essa situação de abandono. Aqui chegamos ao ponto de ficar impossibilitados de sair de casa se não tiver uma galocha” declarou a moradora Elizabete Mota Araújo.

Elizabete é moradora da Rua Manoel Jesus da Silva há 30 anos, criou filhos e agora netos na mesma residência. Ela é proprietária de uma pequena barraca de lanches na Avenida Mato Grosso e viu as vendas caírem após uma vala formada próxima ao estabelecimento ser formada. “Moro na mesma casa desde os 15 anos, quando me mudei a rua já era desse jeito. Vi meu comércio afunda conforme uma vala começou a minar do lado da minha barraca. Quem é que vai querer lanchar em um lugar que fede a fezes?”, relatou a moradora.

Crianças sofrem com doenças de pele

Na parte mais alta da ladeira que forma a Rua Manoel Jesus da Silva moram os irmãos Rebeca, Rafael e Renata Andrade, eles relataram que os filhos de Renata e Rebeca sofreram com doenças de pele por conta do esgoto. “Meu filho de três anos estava brincando aqui nesse campo e caiu dentro de uma vala, corremos para o posto e alguns dias depois ele começou a apresentar umas marquinhas na pele que eram causadas por conta da água poluída”, contou Receba Andrade. “Já o meu filho sentiu fortes dores na barriga por causa da água, aqui temos poço artesiano porque a água não tem força para subir. Se o solo é contaminado, imagina nosso poço”, complementou Renata.

Na Avenida Mato Grosso o problema é maior. O estado da rua faz jus ao nome, pois parte dela está coberta por mato. Como o serviço de pavimentação não é feito no local, o mato fechou um trecho da rua, deixando apenas passagem para pedestre. “Como o mato é alto e o terreno da rua coberto por valas, os carros começaram a evitar passar por aqui. Nós mesmos evitamos esse trecho, as valas são fundas e já vi casos de pessoas caindo”, relatou a moradora Valquíria Nunes.



Via Jornal de Hoje
26/03/2015
NOVA IGUAÇU - Nesta quinta-feira (26.03), às 13h, a Prefeitura de Nova Iguaçu, através da Secretaria Municipal de Urbanismo, Habitação e Meio Ambiente (Semuham), irá plantar uma palmeira imperial de seis metros no paço municipal. A planta irá ocupar o lugar de outra que representava a letra U do nome da cidade no jardim e morreu há cerca de quatro anos. 

Giovanni Guidone, secretário da Semuham, explicou que existem duas seqüencias de palmeiras em frente ao paço municipal, sendo uma com quatro palmeiras do lado direito, que formam a palavra NOVA, e cinco palmeiras do lado esquerdo, a palavra IGUAÇU. Por isso, será replantada a sexta palmeira para completar a palavra IGUAÇU.

“Este trabalho representa o resgate dessa história do paço municipal e por conseqüência da cidade. Cabe ressaltar que este é o início, pois faremos também nos próximos meses o replantio das palmeiras da área central”, garantiu Guidone.




Via PMNI
26/03/2015